domingo, 3 de junho de 2018

1.º Encontro Açoriano de Postcrossing



Cartaz de divulgação do evento



 "Primeiro Encontro Açoriano de Postcrossing".

O NFAH, a CMAH e os CTT associaram-se a esta iniciativa para a qual foi emitido um selo personalizado, um bilhete postal e um carimbo comemorativos do evento. O artista terceirense Emanuel Félix é o autor do desenho que ilustraram as peças filatélicas.

Selo comemorativo do evento
Circulação: 2018-06-02


Carimbo comemorativo do evento
que obliterou os bilhetes postais

Bilhete Postal Máximo comemorativo do Evento.
 
Verso do Bilhete Postal Máximo


Álbum de fotos -> Postcrossing Angra do Heroísmo

O Programa do Evento


31/05/2018
Encontro dos participantes na Praça Velha
Passeio ao Jardim/Memória
12.30h - Almoço em S Mateus
Monte Brasil
Castelinho
Passeio ao lado oeste/norte da ilha (Jantar nos Biscoitos)

01/06/2018
9.30h – Visita à Câmara Municipal de Angra do Heroísmo
10.00h -  Partida - Praça Velha 
Percurso pelas freguesias:  Porto Judeu, Salga, Farol das Contendas, Salgueiros, Porto Martins, Praia, Serra do Cume, Serra de Santa Rita (Facho), Matriz da Praia, Casa das Tias…
13.00h – Almoço na Praia da Vitória
14.30h – Cabrito; Furnas do Enxofre; Algar do Carvão; Viveiros; Lagoa das Patas; Biscoitos
Regresso pelo sul da ilha 

02/06/2018
Manhã Livre
12.00h – Praça Velha. Partida para o almoço
14.30h - Núcleo Filatélico de Angra do Heroísmo (lançamento do selo e bilhete postal )
 Assinatura dos postais -  NFAH 

03/06/2018

10.00h – Visita guiada ao Centro histórico de Angra do Heroísmo com o Dr. Maduro-Dias

O projeto

Criado em Julho de 2005 por Paulo Magalhães, um jovem estudante português, este projeto tem sofrido pequenas alterações com vista ao seu aperfeiçoamento e, a par disso, tem já sido assunto de diversos artigos na imprensa ao redor do mundo.
 
O objetivo deste projeto é permitir a qualquer pessoa receber postais de todo o mundo, quase que gratuitamente, fazendo parte do postcrossing. A regra base é a seguinte: se enviar um postal, irá receber um de volta, de um outro postcrosser em algum lugar do mundo.
 
A razão fundamental que motiva a troca de postais é porque existem muitas pessoas que gostam de receber correspondência física, e não apenas virtual. Além disso, o fator surpresa de receber postais de diferentes lugares do mundo (muitos dos quais provavelmente nunca se ouviu sequer falar) pode transformar uma simples caixa de correio numa pequena caixa de surpresas.

Como funciona?

O primeiro passo é pedir uma morada (endereço) de outro utilizador para onde se deverá enviar um postal. Tal endereço é escolhido aleatoriamente. A pessoa registada irá receber a morada por email, em conjunto com um ID (ex: PT-567) que identifica univocamente esse postal no sistema.
 
Depois, deverá enviar o postal sem esquecer de escrever o ID que lhe foi dado no postal. Quando o postal chegar ao seu destinatário, a pessoa deve registrá-lo no sistema. Assim que o postal enviado chegar ao destinatário e for registado no sistema, a morada da pessoa que o enviou será a próxima a ser selecionada quando outro usuário pedir um endereço. Dessa maneira, os participantes criam um efeito cascata, ficando na fila de endereços cada vez que enviarem um postal e ele for registrado.
Pode-se ter até 5 postais viajando simultaneamente, e cada vez que um postal que foi enviado for registado, pode-se pedir outra morada.






Postcrossing em Portugal
(Maio de 2018)




Postcrossing no mundo
(Maio de 2018)