sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Confraria de N.ª S.ª da Conceição (1717-2017)

 
 
 
Confraria de
Nossa Senhora da Conceição
3.º Centenário
(1717 - 6 de dezembro - 2017)
 
 
 
2017-12-06 - Sobrescrito comemorativo
do 3.º centenário da Confraria de
Nossa Senhora da Conceição
 
 
 
Selo comemorativo
A Confraria de Nossa Senhora da Conceição foi fundada a 6 de dezembro de 1717. As convulsões políticas e sociais do início do século XX terão tido, certamente, influência na inatividade que se seguiu e que perdurou até ao início deste século.

Aproveitando as comemorações do 450.º aniversário da criação da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, o pároco e reitor do Santuário, Pe. Francisco Dolores Monteiro Borges de Medeiros, e um grupo de paroquianos resolveram reativá-la e, a 8 de dezembro de 2003, a Confraria foi reinstalada e agora está a comemorar o tricentésimo aniversário da sua fundação.

 Hoje, pujante, com um número de confrades e confreiras a rondar as duas centenas, a Confraria está ativamente envolvida em toda a vida religiosa do Santuário marcando presença em todas as Obras e Movimentos da Paróquia. Toma iniciativas e dinamiza ações que promovem e incentivam o culto à Virgem Santa Maria neste seu Santuário, e desenvolve a sua atividade pondo um enfoque especial na formação dos seus membros.

 

 
Carimbo comemorativo

Virada para a espiritualidade, não descura o temporal e é assim que chama a si a recuperação do valioso património do Santuário, tomando a liderança do processo de restauro de todas as numerosas pinturas da igreja, num investimento superior a 240 000,00 euros, que acaba de dar por concluído.


Esta efeméride, que agora celebramos, dá-nos novo alento e renova-nos o compromisso para, com ações concretas, continuarmos a honrar a nossa história e a construir um futuro de participação que contribua para o crescimento pessoal e espiritual dos membros da Confraria e para a divulgação do espaço espiritual que o Santuário de Nossa Senhora da Conceição deve ocupar na vida dos cristãos da Cidade Património da Humanidade e da Diocese de Angra. 


Angra do Heroísmo, 6 de dezembro de 2017 
O Juiz da Confraria, 
Duarte Manuel Bettencourt Mendes


Vídeo em:  300 anos Confraria
 
 
 
 
SANTUÁRIO MARIANO
30.º Aniversário
1987 - 8 de dezembro - 2017
 
 














Bilhete Postal comemorativo do 50º aniversário [1854-1904]
 do dogma pelo Papa Pio IX em 8-12-1854






Imaculada Conceição é, segundo o dogma católico, a conceção da Virgem Maria sem mancha ("mácula" em latim) do pecado original. O dogma diz que, desde o primeiro instante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada por Deus, da falta de graça santificante que aflige a humanidade, porque ela estava cheia de graça divina. Também professa que a Virgem Maria viveu uma vida completamente livre de pecado.


A festa da Imaculada Conceição, comemorada em 8 de dezembro, foi definida como uma festa universal em 1476 pelo Papa Sisto IV.

A Imaculada Conceição foi solenemente definida como dogma pelo Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus em 8 de Dezembro de 1854. A Igreja Católica considera que o dogma é apoiado pela Bíblia (por exemplo, Maria sendo cumprimentada pelo Anjo Gabriel como "cheia de graça"), bem como pelos escritos dos Padres da Igreja, como Irineu de Lyon e Ambrósio de Milão. Uma vez que Jesus tornou-se encarnado no ventre da Virgem Maria, era necessário que ela estivesse completamente livre de pecado para poder gerar seu Filho.



1946 - Série comemorativa dos 300 anos da Proclamação
 de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal


1996 - Moeda comemorativa, prata 1.000$00, comemorativa dos 350 anos
da Proclamação de Nossa Senhora da Conceição como Padroeira de Portugal







Igreja de Nossa Senhora da Conceição em Angra do Heroísmo

Elevada a Santuário Mariano a 8 de Dezembro de 1987




25º. ANIVERSÁRIO
(1987-2012)




Nossa Senhora da Conceição
Angra do Heroísmo

História:


Remonta à primitiva Ermida de Nossa Senhora da Conceição, erguida entre os anos de 1460 e 1474, por iniciativa de Álvaro Martins Homem, um dos primeiros povoadores de Angra. A ele se deve ainda, no mesmo período, a construção da primitiva Ermida de São Salvador, atual Sé Catedral.

Embora se desconheça a data da sua edificação, Alfredo da Silva Sampaio refere que o mais antigo documento que se conhece a respeito da Igreja da Conceição é um Alvará de D. João III de Portugal, passado em 26 de Março de 1553, determinando ao bispo que a ermida passasse a sede da paróquia de mesmo nome.


Datas históricas:


Fonte: Wikipédia